Capitão América: Guerra Civil | Melhor filme da Marvel?

A Marvel Studios lançou, para a nossa alegria, um filme baseado nas histórias em quadrinhos dos Vingadores. O clássico Guerra Civil chegou aos cinemas dividindo opiniões e times (Team Iron vs Team Cap). Como essa é minha coluna, falo minha opinião e faço o que quero. Quem manda aqui sou eu! Vamos começar a comentar à respeito desta super produção que encheu meus olhos.

Eles conseguiram fazer tudo se tornar real e perfeito. O filme mostra uma história bem diferente do que conhecemos. Muitos esperam uma treta se voltando inteiramente em cima da lei do registro dos super heróis. Embora ela seja citada no filme, este não é o foco. A rivalidade entre o Capitão e Tony vem mais em cima de questões morais.

Muitos defendem o Capitão e julgam o Sr. Stark de ser orgulhoso, metido e o errado da história. Dizem também que ELE é quem deve ser controlado, não os Vingadores, mas o filme prova o contrário. Na verdade, Tony foi o mais sensato na maior parte do decorrer do longa. Pudemos notar que ele estava pensando mais nas pessoas e na segurança delas do que o próprio Steve, que parecia estar mais preocupado com o trabalho dele e a proteção de seu amiguinho Bucky – o Soldado Invernal.

Embora muita coisa tenha sido diferente das histórias em quadrinhos e da adaptação em livro, lançada no ano passado, tudo foi muito bem feito e trouxe traços do que nós já conhecíamos da história original.

É um filme para qualquer fã ir à loucura com inúmeros acontecimentos que nos deixam de queixo caído. O chato é que não tem como falar muito sobre o filme, sem dar alguns lindos SPOILERS. Abaixo vocês poderão ver, destacado de vermelho, uma parte dedicada à me expressar totalmente sobre o filme [COM SPOILER]. Leia por sua própria conta e risco.

O filme trás muitos traços característicos da história original, como já foi dito acima. Uma das primeiras coisas que podemos notar é a presença da senhora que acusa Tony Stark da morte do filho dela. Sim, quem não se lembra dessa mulher, quem mexe com a cabeça de Tony à ponto dele ser a favor da Lei dos Registros? Nesta adaptação, se trata de uma mulher africana, de Wakanda, que perdeu seu filho durante uma luta ocorrida no local. O menino teria um futuro promissor, uma das coisas que mais mexem com Tony.

Embora muitos digam que o Cabeça-de-Teia muda de lado na história, no filme não é a mesma coisa. Claro que teve uma cena que deixou um pouco a entender que o Capitão tentou fazê-lo sair desta briga, mas não deu nada certo. A surpresa foi a Viúva Negra ter ajudado Rogers a fugir com o Soldado Invernal, atrasando o Pantera na perseguição.

T’ Challa, o Pantera Negra, começa no filme de forma diferente do que esperamos. Isso pode deixar a pessoa um pouco confusa, mas depois as coisas se “acertam”. Isso porque ele não é o Rei de Wakanda, e sim seu pai. Mas, com a morte do rei, ele assume o papel e vai em busca de vingança atrás do assassino de seu pai, que ele acreditar ser o Soldado Invernal. É aí que o bicho pega.

Voltando a falar de Peter Parker, o menino Homem-Aranha, pudemos ver que sua origem é um pouco diferente da que estamos acostumados nos filmes produzidos até então. Embora ele esteja um tanto original à verdadeira história, ainda pode ser um choque para as pessoas que estão acostumados a ver o Aranha de um certo modo. Vão se surpreender um pouco, mas sua participação é genial.

Uma das coisas que me decepcionou no filme foi a dublagem. Sinceramente, não deviam ter mudado o dublador do Capitão América! Clécio Solto estava perfeito no papel, mas tiveram que substituir! Isto não foi legal. Também tenho que confessar não ter gostado da dublagem do Homem-Aranha. O dublador é conhecido e faz um bom trabalho, não tenho nada contra ele. O problema é que sua voz não encaixou bem com o ator, apenas isso.

Outra coisa foi o final do filme. Bom, nos quadrinhos nós sabemos que o Capitão morre. No livro, ele vai preso e meio que enlouquece. Mas, no filme, ele terminou de boa! Não deveriam ter dado um final tão “feliz” para ele, não foi merecido. Eu sei que estou aparentando ser Team Stark… E sou mesmo… Mas eu sei bem que o Tony não é o certinho da história e que, de certo modo, o Capitão é o mais certo. Escolhi o Tony porque gosto mais dele e do time dele. Mas eu acredito que os roteiristas do filme também são Team Stark. Desculpe você que torce para o Capitão, mas o filme deu muito mais moral para o Homem de Ferro. Toda a história virou claramente à favor de Tony, mostrando que ele é o cara certo e o Capitão é o rebelde. Imagino que a galera que está do lado do Steve vai se contorcer na poltrona, P da vida.

Uma das surpresas do filme, não tão inesperadas, é a transformação do Homem-Formiga em Gigante. Sim, ele fica gigante no filme. Um dos poderes mais esperados do herói nos deu um gostinho doce na cena em que eles lutam num aeroporto. Foi muito show! Mais legal ainda o Homem-Aranha gritando “Caraca!”. Simplesmente um filme que leva os fãs ao êxtase e nos faz levar um bom tempo para recuperar o fôlego.

Bom, tentei ser o mais breve possível. Tem muita coisa para falar sobre esta magnífica produção, mas não posso acabar com toda a diversão da galera (nem dos que esperam spoilers). Só posso dizer que o filme é incrível e eu super-recomendo à todos os que gostam do gênero. Sem sombra de dúvidas, é o melhor filme da Marvel até agora. Eles começaram bem a fase 3. Foi incrível e fora dos padrões com os quais estamos acostumados. Realmente foi muito além do que eu esperava e me fez babar no cinema.

O filme é inovador, intrigante, empolgante e de fazer qualquer um levar horas para se recuperar de tamanho prazer. Carrega uma mistura de humor com muita tensão. As cenas de luta nos deixam bastante aflitos (afinal, são nossos heróis se enfrentando e você fica, algumas vezes, sem saber para quem torcer). Se você ainda não assistiu, corra ao cinema. Quem achou que esse não seria tão bom quanto Batman vs Superman, sinto muito, amigo. Devo admitir que a Marvel conseguiu fazer o que eu julgava quase impossível: se superar.

Compartilhar:

G.A. Oliver

O nerd mais sexy da internet! Blogueiro, músico, estudante de Física "Trabalho na OBA! (Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica) como planetarista e faço parte do GFRJ (Grupo de Foguetes do Rio de Janeiro)". Instagram e Twitter: eugaoliver

Loading Facebook Comments ...

Deixe uma resposta